WebP, confira nossos testes reais!!

Hoje, iremos falar um pouco sobre o: WebP (pronunciado weppy), que é um formato de imagem desenvolvida pelo Google, com o objetivo de diminuir o tamanho das imagens que os sites carregam, e com isso garantir uma transferência mais rápida, agilizando o carregamento das páginas. Outra vantagem desse novo formato de imagem é que ele une o que há de melhor em outros formatos como: a possibilidade de compressão do arquivo (como ocorre com o JPEG), a possibilidade de usar transparência (como no PNG), e o suporte a animações (como no GIF).

Em novembro de 2011, o Google começou a realizar experimentos com compressão sem perda e com transparência (canal alfa) nos modos com e sem perda. Em agosto do ano seguinte, a empresa disponibilizou ao público a versão 0.2.0. De acordo com o Google, uma conversão do PNG para o WebP resulta numa redução de 30% no tamanho do arquivo. Já de JPEG para WebP pode chegar até a 35%, segundo o Google.

Um dos grandes entraves do formato criado pelo Google é que os navegadores concorrentes (Firefox, Internet Explorer, Edge, Safari e iOS Safari) não dão suporte ao formato, mas isso não significa que não possa ser utilizado. Segundo dados do site Can i Use (https://caniuse.com/#search=webp), os navegadores que dão suporte ao formato são utilizados por 83,31% dos internautas brasileiro, e 73,26% dos internautas no mundo. Com esses dados acima fica muito claro que o formato pode já ser utilizado em larga escala.

Can I Use css-grid? Data on support for the css-grid feature across the major browsers from caniuse.com.

Uma das grandes vantagens dos navegadores que suportam o WebP é que eles, quando se comunicam com um Servidor Web (Nginx, Apache, etc) envia um cabeçalho avisando que pode receber o arquivo WebP, e com isso o Servidor envia para esse cliente o arquivo WebP. Já os que não são compatíveis com o novo formato, continuam recebendo os arquivos JPG, PNG ou GIF, com isso os sites mantem a compatibilidade com todos os navegadores e formatos de arquivo.

Mas vamos a um teste prático, em um de nossos clientes (https://www.speedracing.com.br) a Página Inicial do site, se utilizado o Mozilla Firefox, transfere 793,33 KB…agora se abrimos o mesmo site utilizando o Google Chrome o site transfere apenas 354 KB para abrir o mesmo site, com essa redução de tamanho, o Google Chrome trafega 40% menos informação que o Mozilla Firefox. 

Já em outro cliente (https://portaldovaqueiro.com.br/), esse com muito mais imagens para serem mostradas, enquanto o Mozilla Firefox transfere 7.62 MB a cada visita, o Google Chrome transfere apenas 3.4 MB, isso representa que o Google Chrome transfere quase 60% MENOS informações do que os seus concorrentes que não suportam o formato WebP.

Toda essa diferença de trafego de informações são em relação as imagens, pois o tamanho dos arquivos .JS e .CSS são exatamente os mesmos. Com o padrão WebP, em muitos casos é possível trafegar até 60% menos dados para cada cliente, chegando ao final de uma visita desse mesmo cliente ele tendo economizado dados importantes.

Com esses números mostrados acima, podemos afirmar e concluir que o formato WebP veio para ficar e acelerar ainda mais as páginas, trazendo ainda mais velocidade aos sites e consumindo cada vez menos dados dos usuários, o que faz muita diferença, principalmente, para quem utiliza o celular para navegar pela Internet.

Se você quer o seu site: rápido, eficiente, leve e com as mais modernas ferramentas disponíveis, não perca tempo e entre em contato conosco agora mesmo.


Serviços
Comentário(s)
  • Chegou o novo Firefox 65 | SuaInternet.COM 16:40 - Reply

    […] para GNU/Linux, macOS, Windows e os principais destaques vão para o suporte do formato de imagens WebP, a capacidade dos utilizadores alterarem o idioma da interface gráfica e o suporte para handoff no […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by SuaInternet.COM

Serviços


Atendimento OnLine
Enviar...