Uncharted 4 mexe em fórmula de sucesso e traz combates mais estratégicos
Seria muito fácil para a Naughty Dog sentar sobre as glórias do passado e se dedicar a oferecer em “Uncharted 4: A Thief’s End” um ‘mais do mesmo’ maior e mais bonito.

Para muitos, só fato de o game marcar a estreia da série no PS4 já seria motivo o bastante para justificar a produção.
 
É bom ver que esse não é o caso e, pelo pedaço que jogamos do game na última semana, em Los Angeles, mudanças radicais – e boas! – vão acontecer em um dos quesitos que ainda ficavam devendo na série: os combates.
 
Exclusivo para PlayStation 4, o jogo terá legendas e dublagem em português e sai dia 10 de maio, com preço sugerido de R$ 200.
 
Os produtores já haviam comentando que “Uncharted 4” seria uma aventura menos linear, com áreas mais abertas para explorar e isso aparece de forma criativa e agradável nos tiroteios contra inimigos.
 
No lugar de corredores repletos de murinhos para se esconder e sessões um tanto quanto repetitivas de um tiro ao alvo quase estático, os embates contra adversários agora podem acontecer em cenários amplos, que permitem uma boa variedade de estratégias.
 
Nathan Drake se apropria até sem nenhum pudor de alguns tesouros de séries como “Metal Gear” e “Assassin’s Creed”, introduzindo elementos que permitem vigiar melhor os inimigos e atacá-los de forma sorrateira, usando até o cenário como artifício.
 
O trecho testado coloca Nathan, o irmão Sam e o velho Sully para enfrentar bandidos em Madagascar, na África. O mapa mostra uma planície pontuada por ruínas e com uma grande torre no meio, apinhada de inimigos, alguns até com rifles de precisão.
 
A novidade é que pelos arredores há grama alta na qual Drake pode se esconder. Além disso, é possível marcar os inimigos com setas sobre as cabeças para acompanhar seus movimentos e grau de atenção: setinha branca significa que ele não viu nada, amarela representa estado de alerta e laranja significa que o inimigo já te viu e vai atacar.
 
Com o novo gancho no arsenal do herói, que serve também nos trechos de exploração, você pode tentar escalar mais rápido para lugares mais altos ou usar para balançar de uma plataforma a outra pelo cenário e fugir de uma investida ou atacar alguém de surpresa.
 
Por outro lado, nos trechos de exploração, “Uncharted 4” joga seguro e mantém o excelente e envolvente trabalho de sempre na série. Ainda assim, chamam atenção os diálogos entre os personagens, mais frequentes, variados e divertidos – uma herança de “Last of Us”, conforme explicou ao UOL Jogos um dos principais diretores e roteiristas da Naughty Dog, Neil Druckmann.
 
De acordo com os produtores, “Uncharted 4: A Thief’s End” será a última aventura estrelada por Nathan Drake, herói da série desde o primeiro episódio. O caçador de tesouros ainda é o protagonista, mas agora está mais maduro, levando com tranquilidade a vida de casado ao lado de Elena.
 
Drake está aposentado, ao menos até o aparecimento do irmão mais velho Sam, sumido há quinze anos, que surge com pistas quentes para encontrar o lendário tesouro do pirata Henry Avery, que eles procuram desde quando eram garotos. A trama aposta então na tensão entre Nathan seguir o sonho de juventude ao lado de irmão e se jogar novamente nos perigos e adrenalina da caça ao tesouro pelo mundo ou tomar juízo e aproveitar a vida que tanto penou para construir ao lado de Elena.
 
Fonte: UOL Jogos

Serviços
Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by SuaInternet.COM


Serviços

Atendimento OnLine
Enviar...