Todos os Chromebooks lançados este ano devem executar aplicativos para Linux

No ano passado, a Google trouxe o suporte para aplicativos do desktop Linux para o Chrome OS, recurso que tem como codinome “Crostini” e, apesar de ainda estar na fase beta na recém-lançada versão 75 do sistema operacional, já está bem popular, com um apelo especial entre os desenvolvedores. Contudo, parece que as coisas estão indo muito bem, já que a Google revelou que todos os Chromebooks lançados este ano estarão prontos para rodar apps do Linux.

A informação vem do site Android Police, que afirma que a empresa anunciou a novidade durante a conferência para desenvolvedores Google I/O 2019, evento que está sendo realizado em Shoreline Amphitheatre, Mountain View, Califórnia, iniciado na última terça-feira (7) e que vai até a próxima quinta-feira, dia 9 de maio.

Atualmente, quando um usuário do Chrome OS escolhe ativar o suporte para aplicativos do Linux, ele obtém acesso a um novo aplicativo de Terminal, que pode ser usado para baixar, instalar e executar softwares do desktop Linux, bem como ferramentas de linha de comando e outros utilitários de espaço do usuário de forma nativa, dentro do Chrome OS, através do poder dos containers.

Contudo, nem todos os aplicativos funcionam bem. Aprimoramentos envolvendo coisas como aceleração de hardware e melhor suporte a gráficos e áudio estão em vários estágios de conclusão. Mas, ao contrário de uma máquina virtual tradicional, os aplicativos do Linux são integrados ao sistema operacional dos Chromebooks.

Os atalhos dos aplicativos, por exemplo, podem ser adicionados ao menu de aplicativos ou abertos a partir do launcher e os arquivos e pastas do Linux podem ser acessados ​​por meio do gerenciador de arquivos do Chrome OS.

Para obter a melhor experiência (agora), recomenda-se um dispositivo mais sofisticado, como o Acer Chromebook Spin 13, Samsung Chromebook Pro ou Google Pixelbook 2R. Mas, com as notícias de que todo modelo de Chromebook deste ponto em diante suportará o recurso, espera-se que os Chromebooks low e mid range possam finalmente começar a oferecer especificações padrão mais altas.

Fonte: LinuxBuzz


Serviços
Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by SuaInternet.COM


Serviços

Atendimento OnLine
Enviar...