Sem alarde, varejistas começam a vender tablet Nexus 7 no Brasil
Varejistas brasileiros começaram a vender sem alarde o Nexus 7, tablet do Google equipado com o sistema operacional Android. Apresentado em junho de 2012, o aparelho é fabricado pela Asus e tem tela de 7 polegadas.
 

A Magazine Luiza foi uma das primeiras lojas a comercializar o aparelho, no dia 24 de janeiro, por R$ 1,3 mil. A Americanas.com também já vende o produto na sua loja on-line pelo mesmo preço. A versão do tablet disponibilizada por ambas as lojas tem 16 gigabytes (GB) de memória e apenas conexão Wi-Fi.
 
Nesta terça-feira (5), a Magazine Luiza já estava sem o produto no estoque. Conforme a varejista, o valor e as condições de pagamento do Nexus 7 são praticados de acordo com a política da Asus Brasil e estarão sujeitos às promoções e negociações sazonais. A Americanas.com não quis se pronunciar sobre o assunto.

A Fast Shop informou que irá oferecer o tablet somente no site, mas ainda não tem previsão de chegada do aparelho. A Fnac já cadastrou o Nexus 7 e aguarda a entrega do produto para iniciar as vendas nos próximos dias. O G1 entrou em contato ainda com o Wal-Mart e a Saraiva, que não vão se pronunciar sobre o assunto.

O tablet do Google, apenas com acesso à rede Wi-Fi, é vendido nos Estados Unidos em dois modelos: de 8 GB (por US$ 200) e de 16 GB (por US$ 250). Em outubro, a companhia anunciou uma nova versão do Nexus 7, com conexão à rede 3G e memória de 32 GB, comercializada por US$ 300.
Equipado com processador Tegra 3 de 1.3 GHz com quatro núcleos, o aparelho ainda tem 1 GB de memória RAM e bateria que dura 9 horas ao rodar vídeos. A tela do Nexus 7, que pesa 340 g, tem resolução de 1280×800 pixels.
 
Preço no Brasil
Para Bruno Freitas, supervisor de pesquisas e consultoria da IDC, o preço inicial do Nexus 7, que hoje é mais de cinco vezes superior ao praticado nos Estados Unidos, deve cair conforme a resposta de vendas no varejo e a adesão aos novos conteúdos de livros digitais em português e filmes lançados na Google Play brasileira em dezembro do ano passado.
 
O analista afirma que o preço do tablet no país reflete um modelo de negócios mais voltado à geração de receita com o equipamento do que com serviços on-line. “Nos EUA e em outros mercados mais maduros, o hardware não é a principal fonte de receita. Para o Google ou para a Amazon, por exemplo, o equipamento é uma forma de gerar receita com o ecossistema de serviços pagos (aplicativos, músicas, livros, filmes etc.). No caso do Brasil não temos um ecossistema tão desenvolvido”, explica o analista.
 
Outra explicação para os R$ 1.300 cobrados pelo Nexus 7 é o posicionamento da marca em relação aos rivais. “Um preço abaixo do praticado pelos concorrentes seria mais competitivo, mas acredito que há um posicionamento de marca da Asus e do Google para o mesmo nível de concorrentes como Samsung e Apple”, diz Freitas. 

Fonte: G1 


Serviços
Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by SuaInternet.COM


Serviços

Atendimento OnLine
Enviar...