Se depender do passado, o futuro da banda larga fixa já está decidido
Esta história das Teles querendo limitar a internet fixa parece um dèja vu macabro do que aconteceu no ano passado, quando o mesmo foi feito com a internet móvel. Na ocasião, as empresas levaram a melhor e conseguiram enfiar goela abaixo o bloqueio da conexão quando acaba a franquia de dados. E nessa história quem acaba perdendo somos nós, os consumidores.

O cenário no final de 2014 e início de 2015 era o mesmo que agora. De um lado as empresas dizendo que não era mais possível oferecer internet móvel ilimitada – antes a velocidade era reduzida, mas a conexão não era encerrada. Do outro, entidades de defesa do consumidor e sociedade civil em prol do #naomedesconecte. E a Anatel? Bom, vocês já podem imaginar.
 
Entre julho e agosto de 2015, quando efetivamente começou o bloqueio, houve uma verdadeira explosão de reclamações. A Secretaria Nacional do Consumidor registrou quase 340 mil atendimentos, um aumento de 13,4% em relação a 2014.
 
Apesar da pressão, as operadoras venceram a guerra. Hoje, todas elas – tirando alguns planos específicos – bloqueiam a internet ou limitam a velocidade quando a franquia de dados acaba.
 
Se pesarmos no histórico da internet móvel, o futuro da internet fixa não será dos melhores. Os argumentos usados pelas operadoras são até bem parecidos: não temos rede para todo mundo, internet ilimitada é um erro, vamos adotar o modelo utilizado em outros países. Isso tudo, claro, sempre com respaldo da Anatel.
 
Na época, a justiça suspendeu o bloqueio por algumas vezes. A Anatel também, dando um tempo para que a prática fosse discutida, da mesma forma como fez agora com o bloqueio da internet fixa.
 
Porém, a medida que os contratos antigos foram atualizados, a internet móvel ilimitada foi acabando ou com a velocidade reduzida a níveis inutilizáveis. Já vi relatos que algumas operadoras, como a Vivo, já está misteriosamente oferecendo planos de TV+Internet ‘deveras vantajoso’. Qual seria o intuito?
 
A internet como conhecemos está mudando. Querendo ou não vamos ter que nos adaptar. Felizmente algumas operadoras, como a Copel e a Live TIM, já se posicionaram dizendo que não vão limitar a internet. O problema é para quem não tem opções, como quem mora em cidades do anterior.
 
A minha esperança é que no futuro quem for implantar a franquia pelo menos adote um limite justo, como já ocorre em outros países. Se 100 GB para uma conexão de 10 MB/s é de fazer chorar agora, imagine daqui a alguns anos?

Fonte: AndroidPIT 


Serviços
Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by SuaInternet.COM


Serviços

Atendimento OnLine
Enviar...