São Paulo terá Wi-Fi em mais de 600 pontos da cidade

A America Net será a responsável pela exploração do serviço WiFi Livre SP, após assinar o contrato com a prefeitura. Comprometida a fornecer internet sem fio em 619 pontos da capital paulista – vários deles com velocidade de quase 1Gbps – a empresa tem grande expectativa de retorno para o projeto.

Uma das contrapartidas é a exploração da publicidade nos smartphones dos usuários que se conectarem às redes abertas da America Net. O edital, vencido pela empresa, prevê que a marca vencedora forneça Wi-Fi durante cinco anos. Contudo, a expectativa é que algumas praças sejam ativadas ainda neste trimestre e o funcionamento total acontece em, no máximo, dois anos.

“O foco desse projeto é a remuneração. Aqui na America Net o projeto precisa ser rentável, trazer lucro, para acontecer”, disse Luiz Pelosini, vice-presidente executivo da America Net

A America Net projeta um crescimento exponencial dessa forma de conexão no país. Embora a maior parte da sua receita venha do mercado corporativo, a empresa é responsável por conectar 60 das 120 praças que integram o programa Wifi Livre desde 2014. O custo total é de R$ 12 milhões, com 400 milhões de acessos. A prefeitura paulistana pretende ampliar sem investir em valores.

“Estamos propondo um modelo de financiamento pelo setor privado que não onera os cofres públicos e assegura internet de qualidade para as regiões de maior vulnerabilidade social”,  disse Daniel Annenberg, secretário municipal de Inovação e Tecnologia.

A empresa deve buscar investimentos a partir de parceria com empresas de mídia e comunicação, e as negociações estão avançadas. Segundo o executivo da America Net, este modelo pode ser praticado em outras prefeituras brasileiras.

A prefeitura de São Paulo pretende incentivar a competição, já que outras operadoras podem aderir ao edital, instalando hotspots nos locais determinados mas, por enquanto, apenas a America Net demonstrou interesse.

O edital atual prevê a cobertura obrigatória de 300 pontos, e os outros 319 eram opcionais. Contudo, a America Net quis cobrir todos os pontos. Fazem parte dos pontos obrigatórios locais na periferia e áreas onde há baixa conectividade, além órgãos públicos, bibliotecas, centros culturais, terminais de ônibus e pontos turísticos.

A America Net deve definir prioridades com a gestão paulistana e iniciar a conversa com diferentes órgãos ainda em janeiro. Ao menos 90% das localidades atendidas pelo edital já possuem fibra ótica da operadora utilizada para outras finalidades.

Mesmo assim, será necessário investir R$ 20 milhões para a instalação de todos os access points e criação da infraestrutura nos 10% dos locais onde a fibra ainda não chega.

Fonte: Tudocelular


Serviços
Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by SuaInternet.COM


Serviços

Atendimento OnLine
Enviar...