Próxima atualização do Windows 10 terá reforço contra malwares

A Microsoft divulgou nesta semana a nova compilação da versão prévia da próxima atualização do Windows 10 e ela traz um recurso de segurança bem interessante. A Build 17672 do Windows 10 Redstone 5, que deve ter a sua versão estável lançada apenas no segundo semestre.

A novidade é uma forma mais criteriosa do sistema em lidar com programas antivírus de terceiros precisarão ser executado como um processo protegido. Caso não seja, eles rodarão em conjunto com o Windows Defender, o antivírus nativo do Windows 10.

A medida garante que programas como aqueles criados por Kaspersky, Avast, AVG e Norton não sejam brechas para ataques a elementos vitais do funcionamento do Windows realizar por malwares de todos os tipos. O recurso de processos protegidos começou a ser usado ainda no Windows 8.1, como lembra o Digital Trends.

“A infraestrutura de processos protegidos permite que apenas códigos verificados e confiáveis sejam carregados e tem defesas nativas contra ataques de injeção de código”, destacou a Microsoft na época em que o recurso foi apresentado. Isso dificulta a realização de ataques que infestam o PC com malwares e colocam em risco a integridade da máquina.

Como ainda está em fase de testes, os usuários podem desativa a nova função com a criação de uma chave de registro. Essa possibilidade, entretanto, será removida do novo Windows 10 quando ele estiver próximo de seu lançamento, tornando todo o ambiente do sistema da Microsoft um pouco mais seguro e protegido.

Fonte: TecMundo

Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by SuaInternet.COM

Atendimento OnLine
Enviar...