Oi demitirá 2 mil funcionários, reduzindo 12% da força de trabalho; operadora sofre com dívidas
A Oi segue em processo de reestruturação das dívidas, e agora deve diminuir a força de trabalho da empresa. Cerca de dois mil funcionários começarão a receber a notícia de que serão desligados da empresa a partir desta terça-feira, 10, o que representa 12% dos contratados.

Os cortes estão programados para a área administrativa da empresa, além de gerentes e diretores da companhia. Estima-se que as demissões podem atingir entre 15% e 20% da folha de pagamentos, reduzindo custos. Este será o segundo corte de funcionários realizado pela Oi em pouco mais de um ano. Em abril de 2015, foram desligadas 1.070 pessoas.
 
As dívidas da Oi chegam a quase R$ 55 bilhões, sendo que 70% são com credores estrangeiros. Cerca de R$ 1 bilhão deve vencer nos próximos 60 dias, enquanto quase metade do total possui vencimento até o fim de 2017. A empresa já conversa com detentores de bônus e investidores para buscar um acordo e tentar ampliar prazos.
 
Apesar das dívidas, a Oi segue com funcionamento normal. A empresa reformulou a marca há pouco tempo, além de oferecer novos planos. No começo do ano, a empresa anunciou que pretendia digitalizar produtos e serviços. Em 2015, foi cogitada uma junção da empresa com a TIM, mas em fevereiro houve o anúncio de que o negócio não mais aconteceria. Um estudo realizado pela InternetLab divulgado no fim de abril revelou que a Oi é, junto com a GVT, a operadora menos transparente no tratamento dos dados dos usuários.

Serviços
Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by SuaInternet.COM


Serviços

Atendimento OnLine
Enviar...