Mozilla explica a morte prematura do sistema operacional Firefox OS
Parece que o Firefox OS está mesmo próximo de deixar seu último adeus para os usuários. O sistema operacional móvel da Mozilla foi lançado com intuito de embarcar em dispositivos portáteis de baixo custo, já que prioriza o baixo consumo de recursos, como processamento e memória RAM. A lista de sistemas móveis com data de partida continua aumentando, Symbian, Blackberry 10 e agora, o Firefox OS.

A Mozilla sempre impediu o desenvolvimento comercial do sistema, ressaltando a natureza livre do projeto, que logo, começou a decretar aos poucos o fim da plataforma. Não é novidade dizer que Android e iOS dominam com folga o mercado, juntos conseguem abranger praticamente todos os smartphones do mundo.
 
Com o domínio das plataformas do Google e Apple, é muito difícil encontrar desenvolvedores que possam trabalhar voluntariamente em alternativas como o Firefox OS. O BlackBerry 10 por exemplo, é umas das mais recentes vítimas fatais da poderosa dupla Android/iOS. O sistema apresentava uma ótima fluidez e simplicidade na interface, mas não foi suficiente para vencer os gigantes da tecnologia. A BlackBerry anunciou que não tem mais interesse em seguir com o desenvolvimento do SO, e está focando agora em outros projetos, e como visto em matérias prévias, até própria empresa canadense parece estar de fato querendo investir no querido robozinho verde do Google.
 
Até mesmo a Microsoft com toda sua magnitude e poder, não conseguiu manter o ritmo das rivais, e o esforço da empresa para continuar com o desenvolvimento do Windows Phone foi quase um martírio. Mesmo após a aquisição do hardware da Nokia, a batalha da gigante de Redmond para promoção da plataforma continua perdendo a força (especialmente em nível comercial).
 
Mas afinal, onde está o erro? 
O Firefox OS nasceu com um conceito muito promissor, o SO era baseado no kernel Linux (exatamente como o Android), construído em HTML5, JavaScript e CSS3, com o código livre, tornou-se então um prato cheio para os desenvolvedores. O modesto sistema da Mozilla sempre foi suficientemente otimizado, e nunca necessitou de muitos recursos para ser executado, fato este que inclusive é informado nas próprias especificações na página oficial da plataforma.
 
Apesar de ser uma alternativa livre, talvez esse tenha sido um dos piores erros da Mozilla, que não imaginou a proporção que o Android e iOS teriam, o que acabou por ofuscar completamente o Firefox OS, que não conseguiu acompanhar todos os recursos oferecidos pelas plataformas que seguiam pelo mesmo caminho. Assim o sistema começou a perder desenvolvedores envolvidos com o projeto, e obviamente, também perdeu aplicativos, visto que todos migraram para o Android.
 
Segundo a própria Mozilla, a morte do sistema móvel da companhia era iminente desde o fim de 2015, pois já em dezembro a organização anunciou que estava encerrando a venda de smartphones com o Firefox OS embarcado. A nota formal por parte da organização era de que agora estaria investindo em outros dispositivos, como televisores, por exemplo, mas infelizmente, essa semana, a organização ressaltou que está decidida em cessar o desenvolvimento da plataforma de forma definitiva.
 
O vice-presidente da Mozilla, Ari Jaaksi, publicou no site da plataforma que a versão 2.6 será lançada em outubro, e funcionará como um ‘sistema de transição’ para novos projetos que serão desenvolvidos pela organização. Com a chegada então da última versão, o Firefox OS dará seu último e definitivo adeus.

Fonte: Tudocelular 

Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by SuaInternet.COM

Atendimento OnLine
Enviar...