Microsoft reduz espaço gratuito no OneDrive de 15 GB para 5 GB e irrita usuários
Em junho do ano passado, a Microsoft lançou planos agressivos para o OneDrive, reduzindo preços e oferecendo mais espaço de graça. Pouco mais de um ano depois, a empresa voltou atrás – e os usuários estão bem irritados.

O espaço gratuito do OneDrive será reduzido de 15 GB para 5 GB para todos os usuários, tanto novos como existentes. Caso você esteja acima do limite, a Microsoft manterá seu acesso a todos os arquivos por doze meses – no entanto, será impossível enviar novos arquivos.
 
Funciona assim:
 
– se ficar acima do limite por mais de 90 dias, você ainda terá acesso aos seus arquivos por 9 meses. Você poderá vê-los e baixá-los, mas não poderá adicionar conteúdo novo.
 
– se você ainda estiver acima do limite após 9 meses, sua conta será bloqueada. Isso significa que você não poderá acessar o conteúdo do seu OneDrive até tomar uma ação.
 
– se, após um ano, você não tomar uma ação, seu conteúdo pode ser excluído.
 
E diga adeus ao espaço bônus de 15 GB que você ganhava ao sincronizar fotos do seu smartphone: ele será removido.
 
Planos pagos
Além disso, os planos de 100 GB e 200 GB serão extintos para novos usuários; em vez disso, haverá um plano de 50 GB por US$ 1,99 mensais – mais caro até que o iCloud Drive da Apple. Quem já assina esses planos não será afetado.
 
E caso você seja assinante do Office 365, a Microsoft avisa que não dará mais armazenamento ilimitado na nuvem. Isso vale para os planos Personal, Home e University: eles passarão a contar com 1 TB, assim como há um ano.
 
Se você tiver estourado o limite, surgirá uma notificação e você poderá manter os arquivos por até doze meses – mas não poderá enviar novos dados. A Microsoft oferece reembolso proporcional para quem não gostou da mudança. Confira mais detalhes no FAQ.
 
Por que a Microsoft fez essas mudanças? A justificativa é que alguns usuários estavam abusando do espaço ilimitado em planos do Office 365:
 
Desde que começamos a distribuir o armazenamento ilimitado na nuvem para assinantes do Office 365, um pequeno número de usuários fez backup de numerosos PCs e guardou coleções inteiras de filmes e gravações de DVR. Em alguns casos, isso excedeu 75 TB por usuário, ou 14.000 vezes o valor médio.
 
Em vez de focar em cenários extremos de backup, queremos manter o foco em experiências de produtividade e colaboração que beneficiam a maioria dos usuários do OneDrive.
 
Críticas
Mas por que punir todos os usuários porque alguns deles abusaram do serviço? Os usuários também não entenderam, e deixaram mais de 300 comentários condenando a mudança.
 
Você está tentando dizer que foi uma pequena minoria que estragou isso para todos, mas a verdade é que você ofereceu muito armazenamento gratuito para o usuário médio e não está tendo lucro o bastante. Agora todo mundo que excedeu o limite vai pagar por mais armazenamento ou mudar para a concorrência.
 
Sério??? O armazenamento gratuito (15 GB) no OneDrive e o bônus de armazenamento de 15 GB para o rolo da câmera eram os grandes diferenciais entre Dropbox, Google Drive e o resto da concorrência. Foi como eu consegui convencer meus amigos a experimentar o serviço.
 
O que eu tenho problema em entender é que a Microsoft não recompensa os usuários LEAIS de hardware/Windows Phone. Se alguém usa um Microsoft Lumia ou Microsoft Surface, ele vai ter o mesmo limite de 5 GB gratuitos que usuários do OneDrive no iOS ou OSX?? Sério????
 
Como um early adopter do OneDrive, esta notícia não só é decepcionante… é impossível de racionalizar. 50 GB de armazenamento no iCloud são mais baratos do que 50 GB no OneDrive, e para um usuário de Mac (como eu) não há nenhum motivo em pagar o dobro pelo mesmo armazenamento. Belo trabalho em alienar os defensores do OneDrive.
 
Isto é bait-and-switch puro e simples. A Microsoft exagerou nas promessas e entregou menos que o esperado, ponto. Não há outra maneira de descrever isso. Esconder a busca por lucro sob o pretexto de garantir a qualidade do serviço, devido a uma pequena minoria abusar do sistema, pode convencer uma criança de 5 anos, mas certamente não eu.
 
Esta é a Microsoft que Satya Nadella está cuidadosamente moldando? Nada diz “mobile em primeiro lugar, nuvem em primeiro lugar” como uma solução na nuvem que *reduz* os limites de armazenamento.
 
Então, basicamente, a Microsoft está dizendo que não está mais interessada em oferecer armazenamento na nuvem para consumidores.
 
As mudanças começam a valer a partir do início de 2016, a menos que a Microsoft volte atrás.

Fonte: Gizmodo Brasil 


Serviços
Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by SuaInternet.COM


Serviços

Atendimento OnLine
Enviar...