🐧 Microsoft publica especificação do exFAT e incentiva o suporte ao Linux

A Microsoft anunciou que está trazendo o suporte ao exFAT para o kernel Linux, com o código contribuído sendo licenciado sob a GPLv2. O sistema de arquivos da empresa de Redmond está presente em muitas tecnologias modernas, independentemente de você (ou seu dispositivo) usar o sistema operacional Windows.

Este sistema de arquivos simples, mas proprietário e patenteado, foi criado pela Microsoft para uso, principalmente, em produtos de memória flash em 2006. Desde então, o formato tem tido uma adoção colossal em toda a indústria de eletrônicos, com unidades USB, cartões SD, câmeras digitais e dispositivos reprodutores de MP3, entre outras soluções.

Graças a projetos open source como o FUSE, os usuários de distribuições Linux podem fazer uso do sistema de arquivos, podendo ler, escrever, gerenciar, editar, redimensionar e formatar partições com o exFAT. Contudo, problemas envolvendo patentes impediram que essas soluções “alternativas” fossem enviadas como parte do kernel Linux, ou seja, prontas para uso.

Mas isso agora deve mudar, com o engenheiro John Gossman, da Microsoft, em um postagem no blog da empresa dedicado a anúncios envolvendo o mundo open source, revelando que “a Microsoft está apoiando a adição da tecnologia exFAT da Microsoft ao kernel Linux”.

“É importante para nós que a comunidade Linux possa usar o exFAT incluído no kernel Linux com confiança. Para esse fim, disponibilizaremos publicamente as especificações técnicas da Microsoft para exFAT para facilitar o desenvolvimento de implementações interoperáveis ​​e em conformidade. Também apoiamos a eventual inclusão de um kernel Linux com suporte a exFAT em uma futura revisão do Linux System Definition da Open Invention Network, onde, uma vez aceito, o código se beneficiará dos compromissos defensivos de patentes dos 3040 membros e licenciados da OIN”, disse John Gossman.

A especificação técnica do sistema de arquivos já pode ser acessada, o que deve ajudar os desenvolvedores a criar “implementações interoperáveis ​​e em conformidade” do exFAT no kernel Linux.

Fonte: LinuxBuzz


Serviços
Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by SuaInternet.COM


Serviços

Atendimento OnLine
Enviar...