Média de velocidade do 3G no Brasil fica abaixo do que operadoras prometem, diz pesquisa
Utilizar internet móvel 3G no Brasil não é algo restrito, em função do barateamento e de uma série de promoções das operadoras. No entanto, a qualidade do sinal disponibilizado pelas empresas de telecomunicações não está, em alguns casos, nem perto do que elas prometem em seus planos. Segundo um levantamento do Simet (Sistema de Medição de Tráfego Internet), controlado pelo Ceptro (órgão que tem como objetivo estudar a situação da rede no país), a média de velocidade de internet móvel no país não chega a 1 Mbps (Megabit por segundo) – valor prometido pelas operadoras em seus planos.
 

O estudo, feito entre junho e dezembro de 2012, baseia-se em testes feitos em todo o Brasil via aplicativo do Simet para Android (sistema operacional do Google) ou iOS (sistema operacional da Apple). Como, neste caso, a aferição é livre (o usuário instala o aplicativo se quiser), o sistema pode apresentar desvios (usuários da operadora X testaram mais que os da operadora Y, por exemplo). Ainda assim, serve para apontar diretrizes sobre a qualidade da internet móvel no Brasil.
 
As operadoras com melhor média de taxa download com internet 3G são, nesta ordem: Vivo (724 kbps), Claro (421 kbps), Oi Brasil Telecom (429,6 kbps), Oi Telemar (368,7 kbps) e Tim (363,6 kbps). O sistema do Simet diferencia a Oi em duas operadoras, pois a companhia assumiu as operações da Telemar (região Sudeste, Nordeste e Norte) e da Brasil Telecom (região Sul, Centro-Oeste e parte da região Norte). O cálculo de média foi feito com base nos dados fornecidos pelo Cerpro, que monitorou redes móveis entre junho e dezembro de 2012.
 
A rigor, as operadoras não descumprem a legislação estabelecida pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) por oferecerem menos que o contratado. Segundo a entidade reguladora, as empresas devem oferecer no mínimo 20% da banda contratada. Em 2013, a taxa mínima de download subirá para 30% e, em 2014, vai para 40%. 

Indices de lentidão
 

Ao analisar a conexão dos internautas que instalaram o aplicativo, foram constatados alguns índices de lentidão na internet 3G contratada pelos usuários brasileiros. A partir deste teste, é possível verificar a qualidade de ligações VoIP (Voz sobre IP), por exemplo. Segundo Fabrício Tamusiunas, gerente de projetos no Ceptro, quanto menor a perda, mais eficiente é a rede ao trocar informações.

As operadoras com menor perda de pacote de informação são, nesta ordem: Oi Brasil Telecom (1,6% dos pacotes), Oi Telemar (3,46%), Tim (4,99%), Vivo (5,34%) e Claro (5,83%). As perdas de pacote durante uma chamada VoIP causam o “picotamento” da ligação, atrapalhando a compreensão da conversa.
 
Outro índice importante na transmissão de arquivos por uma rede é a latência. Ela consiste no tempo que determinada informação leva para ir e voltar para o usuário.
 
Em jogos de tiro, por exemplo, a latência é importante para poder verificar quem atirou primeiro em um desafio. Em um duelo, quanto maior a latência do usuário mais fácil ele será “morto” pelo inimigo, mesmo que ele tenha apertado para atirar antes. O termo “lag” (latency at game ou latência no jogo), usado por gamers, diz respeito à lentidão na execução de comandos em função da baixa estabilidade da rede.
 
Nenhuma das operadoras alcançou o valor de 80mS (milissegundos), valor considerado ideal pelo Simet. Segundo o levantamento, a Tim teve o pior resultado com uma variação entre 369 mS e 419 mS. Na sequência, vem a Oi (367 mS), Claro (245 mS a 374 mS) e Vivo (201 mS a 329 mS).
 
A apresentação com os dados compilados pelo Cerpro podem ser acessados clicando neste link (necessário Adobe Reader para ler o conteúdo).

Fonte: UOL 


Serviços
Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by SuaInternet.COM


Serviços

Atendimento OnLine
Enviar...