Lojas terão de respeitar código de ética na Black Friday
A Black Friday brasileira ainda luta para se desgrudar da pecha de fraudulenta imposta pelos internautas em consequência de problemas enfrentados em edições passadas do evento. A cada ano, o Busca Descontos, responsável pela edição local, toma providências para evitar que a data seja mais uma vez lembrada como “Black Fraude”.

A novidade de 2014 é a criação do selo Black Friday Legal, idealizado em parceria com a Camara-e.net (Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico).
 
Só recebem o selo as lojas que se comprometem com um código de ética, no qual constam regras que obrigam o site a se responsabilizar pelas ofertas divulgadas, deixar claro o que tem desconto e o que não tem, e não compensar o desconto aumentando o valor do frete.
 
“Os sites se comprometem a não realizar ofertas falsas, no tocante ao conteúdo ou valor, ou que tenham conteúdo enganoso, injurioso, malsoante, contrário à lei ou às exigências da moral e bons costumes geralmente aceitos”, determina o artigo 8º do terceiro capítulo do documento.
 
Ainda não é possível saber quais lojas aderiram ao código, mas o texto está disponível neste link. Empresas também podem acessar se estiverem interessadas em obter o selo.

Fonte: Olhar Digital 


Serviços
Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by SuaInternet.COM


Serviços

Atendimento OnLine
Enviar...