📵 iPhone 7 estaria emitindo o dobro da radiação informada aos órgãos reguladores

Em uma matéria recente a CBS comentou sobre testes realizados pelo The Chicago Tribune que tiveram início há mais de um ano, envolvendo a quantidade de radiação emitida por alguns modelos de smartphone.

Um deles tratava-se do iPhone 7, que foi colocado em um líquido que simula o tecido humano e, de acordo com os experimentos, a radiação emitida pelo portátil é nada menos que o dobro do que havia sido informado a órgãos reguladores.

Pelo que foi comentado, os testes usados pela Apple para medir a radiação emitida por seus smartphones são muito antigos, datados da década de 90 quando muitos ainda usavam seus aparelhos a maior parte do tempo na cintura.

O que é mais preocupante é que a radiação emitida está acima do limite legal, ou seja, a longo prazo, ela pode causar danos à saúde.

Por isso, se você for dono de um iPhone 7, é interessante usar o mínimo possível próximo ao ouvido – dê preferência aos fones, sejam eles com ou sem fio.

Mediante os resultados, a Apple precisa esclarecer melhor como esses testes de radiação são realizados e, se for o caso, começar a trabalhar com testes um pouco mais atuais, vendo que não faz sentido utilizar um padrão de teste que data da década de 90 (como mencionou a CBS).

O que nos preocupa agora é saber se essa prática é comum, ou seja, será que todas as outras fabricantes estão realizando testes “antigos” e informando aos órgãos reguladores sobre radiação muito abaixo do que os aparelhos realmente emitem?

Fonte: Tudocelular


Serviços
Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by SuaInternet.COM


Serviços

Atendimento OnLine
Enviar...