💣 Instagram estava armazenando fotos excluídas e DMs

Um pesquisador descobriu que o aplicativo de compartilhamento de fotos e vídeos Instagram ainda tinha seus dados em seus servidores um ano depois de excluí-los. O pesquisador de segurança Saugat Pokharel baixou seus dados do Instagram usando uma ferramenta lançada em 2018 para cumprir a lei de privacidade da União Europeia.

Para sua surpresa, Pokharel descobriu que os dados continham fotos e mensagens privadas que ele excluiu há mais de um ano.

“O Instagram não excluiu meus dados, mesmo quando eu os apaguei do meu lado”, disse ele.

Pokharel relatou o problema em outubro do ano passado por meio do programa de recompensa do Instagram. A empresa diz que foi devido a um bug corrigido no mês passado; como resultado, o pesquisador recebeu US$ 6.000 por descobri-lo.

Posteriormente, um porta-voz do Instagram disse:

O pesquisador relatou um problema em que as imagens e mensagens deletadas de alguém no Instagram seriam incluídas em uma cópia de suas informações se usassem nossa ferramenta Baixe suas informações no Instagram. Corrigimos o problema e não vimos evidências de abuso. Agradecemos ao pesquisador por nos relatar esse problema.

O Instagram não é a primeira empresa a se apegar aos dados do usuário. Em fevereiro de 2019, foi descoberto que o Twitter vinha retendo mensagens diretas por anos após sua exclusão, mesmo que as contas tivessem sido suspensas ou desativadas. O Twitter corrigiu o problema no ano passado.

Além disso, o Facebook está enfrentando um processo judicial em potencial de US$ 500 bilhões sobre as alegadas práticas de coleta de dados biométricos do aplicativo.

Fonte: Tech Spot


Serviços
Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by SuaInternet.COM


Serviços

Atendimento OnLine
Enviar...