Google começará a banir plugins para o Chrome em 2014

O Google segue em uma jornada contra alguns padrões antiquados da web. A empresa afirmou que plug-ins para navegadores estão com os dias contados no Chrome a partir de janeiro do ano que vem.

A empresa começará a banir a maioria dos plug-ins para navegadores, em favor de métodos de programação que use padrões baseados totalmente na web. Os mais populares, no entanto, continuarão a funcionar como uma exceção.

Os plug-ins como Java e Silverlight (não confundir com as extensões do navegador) sempre foram difundidos como um método de expandir as funcionalidades de um browser. Porém, o Google quer dar um fim neles, por considerá-los antiquados.

A maioria dos plug-ins para o Chrome utiliza uma tecnologia chamada NPAPI, que precede em muito tempo o lançamento do navegador do Google. A sigla significa Netscape (!) Plug-in Application Programming Interface. Contudo, o Chrome usa uma segunda interface exclusiva, chamada PPAPI, que não será afetada pela mudança. Por meio desta interface, o Google conecta o navegador ao Adobe Flash Player, que é o plug-in mais utilizado.

“A web evoluiu. Os browsers são mais rápidos, seguros e capazes do que seus ancestrais. Enquanto isso, a arquitetura NPAPI, dos anos 1990, se tornou a causa líder de travamentos, falhas de segurança e complexidade de código. Por isso, o Chrome encerrará o suporte à NPAPI no ano que vem”, afirma Justin Schuh, engenheiro de segurança do navegador do Google.

A lista de plug-ins que continuarão a ser suportados temporariamente está abaixo:
• Silverlight;
• Unity;
• Google Earth;
• Java;
• Google Talk;
• Facebook Video

Vale lembrar que o Java já é bloqueado por padrão no Chrome por razões de segurança.

Fonte: Olhar Digital


Serviços
Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by SuaInternet.COM


Serviços

Atendimento OnLine
Enviar...