Google bane ES File Explorer e vários outros apps de desenvolvedora chinesa

A Google começou nesta semana o que deve ser sua maior campanha de banimento de apps de uma mesma companhia na Play Store. Os alvos são os produtos da chinesa DO Global, produtora que é parcialmente financiada pela Baidu e é responsável por utilitários como o ES File Explorer e o Selfie Camera. São cerca de 100 aplicativos, dos quais 46 já foram removidos, e que totalizam 600 milhões de instalações, com mais de 250 milhões de usuários ativos.

Segundo pesquisadores das firmas de segurança Check Point e Method Media Intelligence, pelo menos seis softwares da DO Global continham códigos endereçados a cliques fraudulentos em anúncios (como o Selfie Camera e o Total Cleaner), que também poderiam drenar as baterias e gerar dados.

A maioria desses app ocultou a identidade do desenvolvedor dos usuários finais, mostrando que eles foram produzidos pelo “Pic Tools Group (Photo Editor & Photo Grid & Collage)”. O relatório também revela que o Selfie Camera permitia aos programadores reivindicar falsamente pagamentos de recompensa por permitir downloads de terceiros e várias outras funções escondidas.

“Investigamos ativamente comportamentos maliciosos e, quando encontramos violações, agimos, incluindo a remoção da capacidade de um desenvolvedor de gerar receita com o aplicativo com a AdMob (plataforma estadunidense de publicidade móvel) ou publicar no Google Play”, disse um porta-voz do Google ao BuzzFeed News, que publicou a investigação.

DO Global admite problemas com a publicidade

A companhia chinesa enviou ao Buzzfeed News uma resposta ao artigo, em que admite irregularidades com os anúncios. “Antes de tudo, gostaríamos de estender nossos agradecimentos ao Buzzfeed pelos seus artigos. Nós entendemos totalmente a seriedade das alegações. Portanto, depois de ler os relatórios sobre nossos aplicativos, conduzimos imediatamente uma investigação interna sobre esse assunto.”

“Lamentamos encontrar irregularidades no uso de anúncios da AdMob em alguns de nossos produtos. Perante isto, compreendemos e aceitamos totalmente a decisão da Google. Além disso, temos cooperado ativamente com eles, fazendo uma análise completa de todos os aplicativos envolvidos”, diz o comunicado da DO Global.

Apps populares envolvidos em irregularidades têm sido mais comuns recentemente e no mês passado uma varredura da Check Point encontrou 200 programas infectados com o malware “SimBad” na Play Store — com mais de 150 milhões de downloads. As companhias chinesas Cheetah Mobile e Kika Tech, que dizem ter mais de 700 milhões de usuários mobile mensais, também foram citadas em investigação sobre esquemas de fraude.

Fonte: TecMundo


Serviços
Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by SuaInternet.COM


Serviços

Atendimento OnLine
Enviar...