Facebook manipula assuntos considerados tendência, dizem ex-funcionários da rede social
Ex-funcionários do Facebook revelaram ao site Gizmodo que constantemente suprimiam notícias sobre assuntos relacionados a políticos ou instituições conservadoras dos Estados Unidos na seção de tendências da rede social. Os “curadores de notícias”, como eram chamados internamente, evitavam que notícias sobre reuniões da CPAC, a Conferência de Ação Política Conservadora, e também sobre nomes como Mitt Romney, Rand Paul, entre outros assuntos ligados à direita americana, mesmo quando muitos usuários falavam sobre o tópico.

Ou seja, o Facebook manipulava – se é que ainda não faz isso – os assuntos considerados tendência na rede social. Claro que fazer uma espécie de editoria de notícias não é nenhum crime, mas vai contra o que a própria empresa alega ser a página de tendências. Segundo a rede social, “tendência mostra tópicos que recentemente tornaram-se populares no Facebook. Os tópicos que você vê se baseiam em um número de fatores incluindo engajamento, linha do tempo, páginas que você curtiu e sua localização”. Em tese, portanto, deveria ser os principais assuntos comentados na rede, dentro desses aspectos.
 
De acordo com uma reportagem da semana passada do Gizmodo, ainda hoje cada funcionário faz as suas próprias escolhas do que será realmente tendência ou não. Esses curadores são jovens jornalistas que deveriam incluir links para as notícias e um breve resumo do assunto, mas acabam selecionando também o que é destacado ou não. Eles recebem os assuntos baseado no algoritmo do Facebook, mas fazem uma filtragem pessoal.
 
“Dependendo de quem estava em turno, as notícias poderiam ser descartadas ou tendência”, admitiu uma fonte à publicação, que trabalhou na seção de tendências do Facebook e preferiu manter o anonimato, com medo de represálias do Facebook. Esta fonte era um dos poucos jornalistas com visão conservadora que trabalhavam na área, e reclamou que constantemente assumia o posto e descobria que o plantonista anterior suprimia as notícias relacionadas à direita por possuir uma visão contrária.
 
“Era definitivamente pelo viés. Nós fazíamos de maneira subjetiva. Depende de quem é o curador e a hora do dia”, disse outro ex-curador, confirmando a supressão de alguns assuntos. Outros ex-funcionários negaram fazer qualquer escolha de assuntos de forma consciente. Mas até mesmo veículos abertamente conservadores eram ignorados, e algumas histórias cobertas por essas publicações só entravam na lista se aparecessem em veículos considerados mais neutros.
 
A manipulação incluía até mesmo a adição de assuntos considerados importantes pelos curadores. Neste caso, eles agiam por ordem de seus chefes, que ordenavam a inclusão de alguma notícia mesmo que os usuários da rede social não estivessem comentando sobre ela.
 
Curiosamente, a reportagem do Gizmodo acusando a manipulação do Facebook chegou a entrar na lista de tendências do Facebook, mas com links para outros veículos. Um representante da rede social chegou a entrar em contato com pulicações como Buzzfeed e Techcrunch, mas não houve nenhum contato com o site que postou a história original. A nota apenas reforçou que as tendências mostram assuntos mais comentados, dizendo que não deveria haver nenhum tipo de viés político, mas não menciona se haveria alguma investigação sobre o caso ou se houve nova instrução para que funcionários permitam todo tipo de assunto.
 
Posteriormente, o vice presidente de buscas do Facebook, Tom Stocky, postou um textão afirmando levar as acusações a sério, mas negando ter encontrado evidências de haver supressão de histórias de interesse a conservadores. “As Tendências são desenhadas para mostrar as conversas em curso no Facebook. Tópicos populares são inicialmente levantados por um algoritmo, e então levadas para revisão por membros da equipe para confirmar que os tópicos são de fato notícias em tendência no mundo real e não, por exemplo, tópicos parecidos”, escreveu Stocky.

Fonte: Tudocelular 


Serviços
Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by SuaInternet.COM


Serviços

Atendimento OnLine
Enviar...