Decreto de Dilma marca data para fim da TV analógica e ampliação do 4G
A utilização das redes móveis com tecnologia 4G já é uma realidade em boa parte do país, mas ainda assim representa pouco mais da metade do uso do 2G no Brasil. O que nem todo mundo sabe é que a expansão da disponibilidade do sinal de quarta geração em muitos municípios depende da liberação da faixa de frequência de 700 MHz, que ainda hoje está ocupada pela TV analógica. Agora, um dos decretos mais recentes de Dilma Rousseff determinou uma data definitiva para a desocupação desse espectro de radiodifusão.
Publicado no Diário Oficial da União na quarta-feira (11), o decreto de número 8.753 foi assinado pela agora afastada Presidente da República e determina que o sinal de televisão seja desligado em cerca de dois anos e sete meses. “O encerramento da transmissão analógica ocorrerá até 31 de dezembro de 2018 nas localidades nas quais seja necessária a viabilização da implantação das redes de telefonia móvel de quarta geração na faixa de radiofrequências de 698 MHz a 806 MHz”, diz o texto.
Publicidade
 
Até então, o Ministério das Comunicações já tinha divulgado um cronograma determinando a data-limite da desativação da TV analógica em 349 cidades brasileiras até o final de 2017. Com o novo decreto, outros 1 mil municípios deverão liberar a frequência de 700 MHz até dezembro do ano seguinte.

Serviços
Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by SuaInternet.COM


Serviços

Atendimento OnLine
Enviar...