Brasileiros reprovam nova política de privacidade do WhatsApp, mostra pesquisa
O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) divulgou os resultados da enquete sobre os novos termos de uso do WhatsApp, nesta quinta-feira (22/09), e, ao que parece, os internautas brasileiros não estão contentes com a nova política de privacidade do mensageiro.

Para 63,5% das pessoas, os termos de uso do aplicativo são injustos, pois “o WhatsApp protegia a privacidade” e não tem “como escolher o que quero compartilhar com o Facebook”. A enquete também mostra desconfiança em relação à criptografia ponta-a-ponta. Os números mostram que 48% dos internautas, quase metade, acreditam que o conteúdo das mensagens é compartilhado com outras empresas e anunciantes. A pesquisa contou com 2.463 participantes que responderam ao formulário online.
 
Um representante do órgão comentou o assunto: As pessoas acham que a única mudança que está acontecendo é o compartilhamento dos dados da agenda telefônica do WhatsApp com o Facebook. Há muito mais por trás da mudança dos termos de uso e o WhatsApp falhou em garantir o consentimento livre para todas essas escolhas, desrespeitando o Marco Civil da Internet.
 
A mesma enquete apontou que para 25,7% os termos são confusos, indicando que a empresa não soube explicar de forma didática e compreensível o que é compartilhado. O relatório do Idec, nomeado como “Consentimento Forçado?”, aponta que o WhatsApp não está sendo suficientemente transparente com relação ao uso dos dados de conexão, geolocalização, interação do usuário com outras pessoas e aparelho telefônico usado. 
 
O Idec defende a instauração de inquérito civil para averiguação de violação de direitos coletivos e cooperação, por parte da Secretaria Nacional do Consumidor, com autoridades garantidoras de proteção de dados pessoais em países estrangeiros.
 
A alteração dos termos do WhatsApp, que permite a troca de informações com o Facebook, não é bem vista em outros territórios também, como Estados Unidos e a União Europeia, que pode até mesmo multar o aplicativo de troca de mensagens.

Fonte: Tudocelular 

Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by SuaInternet.COM