Brasileiro esta trabalhando muito fora do expediente. Advinha de quem é culpa?

Você é daquelas pessoas que estão sempre fazendo alguma coisa do trabalho no seu celular? Um levantamento internacional feito pela empresa Deloitte observou que o brasileiro anda trabalhando demais fora do expediente e o celular só contribui para isso.

Segundo o estudo Global Mobile Consumer Survey 2018, mais de 60% dos entrevistados no Brasil já utilizam o smartphone para fins profissionais fora do horário normal de trabalho com “alguma” ou “muita frequência”.

Dos entrevistados, 33% afirmaram que usam o celular “muito frequentemente” para assuntos do trabalho. Em 2017, o mesmo índice chegava a 19%. Os aparelhos têm sido usados basicamente para o envio e o recebimento de e-mails (62%) e mensagens instantâneas para colegas ou clientes (60%).

Ao mesmo tempo, 76% dos participantes indicaram usar “muito frequentemente” ou “frequentemente” o celular para fins pessoais durante o horário de trabalho.

Com esse resultado parece que por aqui tem muita gente que está tendo uma grande dificuldade em separar bem as obrigações do trabalho e vida pessoal, e vice-versa.

O levantamento ouviu 2 mil brasileiros e faz parte de um estudo mais amplo. Outros 21 países – como Alemanha, Canadá, China, Estados Unidos, Finlândia, Japão e Reino Unido– participaram do levantamento que teve como objetivo entender hábitos de uso dos smartphones. Ao todo, foram mais de 40 mil participantes.

Questão de segurança

Outro aspecto interessante da pesquisa é que o brasileiro se sente mais seguro usando utilizando senhas (61%) para desbloquear os seus aparelhos. No entanto, o uso da impressão digital tem crescido.

No ano passado, apenas 15% utilizavam essa forma de autenticação. Agora, chegou em 35%.

Por outro lado, 14% dos entrevistados afirmaram não usar nenhum método de autenticação em seus smartphones.

WhatsApp é o campeão

Entre os aplicativos de comunicação mais usado pelos brasileiros está o WhatsApp, com 80%. As mulheres (83%) são mais engajadas no uso do aplicativo do que os homens (76%).

Na segunda colocação aparece o Facebook, com 52%. É uma diferença bem grande, não?

Email pessoal, Facebook Messenger e email profissional aparecem em seguida como os aplicativos mais utilizados.

Outros resultados da pesquisa

  • Os brasileiros tiveram mais acessos a smartphones (92%) do que a notebooks (70%). Desktop, tablet e celular convencional chegaram a 64%, 48% e 20%, respectivamente.
  • Entre as pessoas que utilizam muito o celular, 42% se esforçam para limitar o uso do aparelho. Um terço afirmou tentar e não ter conseguido.
  • 35% sentem a necessidade de conferir constantemente o telefone.
  • 30% não conseguem dormir no horário pretendido ou se distraem com o smartphone ao concluir uma tarefa.
  • 16% têm dor física (dor de cabeça, lesão nos dedos, etc) por conta do uso excessivo do celular.
  • O e-reader (leitor digital de livros) é mais usado por jovens com idades entre 18 e 24 anos (45%).
  • Aplicativos de namoro são mais usados por homens (10%) do que por mulheres (5%).

Fonte: UOL


Serviços
Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by SuaInternet.COM


Serviços

Atendimento OnLine
Enviar...