Battlefield V recebe patch habilitando Ray Tracing para as placas RTX

A série de placas de vídeo RTX da Nvidia chegaram no mercado prometendo uma grande revolução nos games, por conta principalmente da possibilidade de processar Ray Tracing, tecnologia de rasterização que permite renderizar efeitos de luzes e sombra em tempo real de forma realista. Porém não havia nenhum jogo que trazia essa tecnologia habilitada, até agora.

Com o lançamento marcado para amanhã (15), Battlefield V já era um dos jogos mais aguardados deste ano, marcando a volta da série a suas origens com a temática da Segunda Guerra Mundial, e agora ganhará mais um ótimo motivo para seu hype, principalmente para os jogadores de PC e entusiastas: Por um tweet, o produtor de Battlefield V, Jaqub Ajmal, revelou que o game receberá um patch de primeiro dia que possibilitará habilitar a tecnologia RTX.

Com isso finalmente veremos a real capacidade e razão de existência da nova série de placa de vídeo da Nvidia. Para ter a possibilidade de testar o Ray Tracing em Battlefield V, deve-se ter as seguir as seguintes especificações:

  • Placa de vídeo da série RTX 20XX (RTX 2080Ti, RTX 2080 ou RTX 2070);
  • Windows 10 na versão 1809;
  • Driver da Nvidia GeForce na versão 416.94 WHQL.

Já existem algumas primeiras impressões em sites especializados, e as notícias não são animadoras: Testes feitos pela TechPowerUp dizem que nem mesmo a RTX 2080Ti tem poder de fogo para segurar o game com RTX habilitado em 1080p a mais de 60 FPS constantes, enfrentando bastante instabilidade nos frames e até mesmo problemas como tela preta e glitches. No entanto, nem tudo está perdido: No jogo, será possível alterar o “nivel” de RTX, que vária entre desligado, baixo, médio, alto e ultra.

Battlefield V chegará amanhã, dia 15 de Novembro, ao Xbox One, Playstation 4 e PC.

Fonte: Adrenaline


Serviços
Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by SuaInternet.COM

Serviços


Atendimento OnLine
Enviar...