Banda larga em junho: provedores regionais lideram novas adesões e Oi fica no negativo

Apesar da banda larga estar voltando a custar mais aos bolsos do consumidor, o que junho registrou foi um aumento no número de contratações de serviços do tipo.

O relatório divulgado ontem (31/07) pela Anatel dá conta que no mês passado foram 121,2 mil novas adesões, ou seja, o mercado cresceu 0,4% no período. Quem mais adicionou contratos à base foram pequenos provedores regionais. Para se ter ideia, o grupo América Móvil (Claro, NET e Embratel) adicionou 16.786 clientes, enquanto os chamados ISPs juntos deram conta de 69.133 novas instalações.

Porém, sem surpresas, eles ainda não ameaçam a liderança do grupo da NET. A participação de mercado em junho ficou assim:

  • América Móvil (Claro, NET e Embratel) 30%
  • Telefônica (Vivo) 26%
  • Oi 20%
  • Provedores regionais (ISPs) 18%
  • Telecom Italia (TIM) 2%
  • Algar Telecom (CTBC) 2%
  • Prefeitura de Londrina / COPEL 1%
  • Sky & AT&T 1%

Quem tem razões para ficar com o alerta ligado é a Oi, que foi o provedor que mais perdeu contratos em junho e pode acabar entregando a medalha de bronze para os ISPs.

No período a operadora – que colocará sua rede de fibra ótica para funcionar em 19 cidades até o final do ano – perdeu 9.320 dos 9.532 contratos encerrados totais. O Cabo ficou com os outros 212.

Confira o desempenho dos provedores em junho:

  • Provedoras regionais (ISPs) +69.133
  • Telefônica (Vivo) +27.294
  • América Móvil (Claro, NET e Embratel) +16.786
  • Telecom Italia (TIM) +6.798
  • Sky & AT&T +4.130
  • Algar Telecom (CTBC) +3.760
  • Prefeitura de Londrina / COPEL +2.738
  • BT +176
  • Cabo -212
  • Oi -9.320

Outra informação apresentada pela Anatel em junho diz respeito à velocidade da internet no Brasil. Segundo relatório, no período o segmento de velocidade acima dos 34mbps cresceu com 390,5 mil novas adesões ou migrações de planos, chegando próximo da marca dos 6 milhões de assinantes.

Velocidades inferiores à 2mbps tiveram 179,4 mil acessos desligados ou migrados. Velocidades entre 2 e 34 mbps perderam contratos também, mas ainda são maioria, representando 59% dos acessos.

Fonte: Tudocelular

Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by SuaInternet.COM

Atendimento OnLine
Enviar...