Ataque DDoS pode ter sido o maior da história e analista prevê epidemia de aparelhos zumbis
Os ataques de distribuição de negação de serviço (DDoS, na sigla em inglês) estão ganhando novas proporções, e isso parece começar a se tornar recorrente. Uma provedora de hospedagem francesa revelou nesta semana que a empresa ficou fora de suas atividades após uma onda de acessos ao seu sistema, que chegou a ultrapassar a marca de 1 Terabit por segundo (Tbps) de tráfego. Isso pode ter sido o maior ataque DDoS da história.

Na semana passada, o site de notícias de segurança KrebsOnSecurity ficou fora do ar por mais de 24 horas após o que se acredita ter sido um ataque do mesmo tipo, que atingira um recorde 620 gigabites por segundo, causado por um conjunto de roteadores, câmeras de segurança, ou outros dispositivos de Internet das Coisas. Agora, o novo ataque parece ter sido superior em 60%.
 
Relatados primeiramente em 19 de setembro por Octave Klaba, fundador e CTO da OVH, os ataques aconteceram em sequência. O primeiro atingiu 1,1 Tbps enquanto um subsequente teve 901 Gbps. Então, na sexta-feira, ele relatou mais ataques semelhantes, e disse que os ataques DDoS distribuídos foram realizados através de cerca de 150 mil dispositivos, que incluem um conjunto de câmeras e filmadoras de vídeo digitais conectadas à Internet e hackeadas.
 
Uma vez que cada um desses equipamentos teria a capacidade de bombardear alvos com 1 Mbps a 30 Mbps, ele estimou que o ataque teria chegado a uma capacidade de 1,5 Tbps. Com esse tipo de método, que hackeia dispositivos para usá-los nos ataques, esses aparelhos passam a ser chamados de “zumbis”.
 
Especialistas no assunto não confirmaram os números, e Klaba não respondeu a um pedido de entrevista, de acordo com o site Ars Technica. Ainda assim, a matemática é bastante lógica e plausível com o que está sendo relatado pela Akamai, empresa que até recentemente lutou contra os primeiros ataques recorde dirigidos à KrebsOnSecurity.
 
Como foram dois casos de ataques de grandes proporções, a preocupação é de que isso se torne mais frequente. “Dentro de um ou dois anos, ataques como esse vão se tornar comuns”, disse o especialista em segurança Martin McKeay, da Akamai.
 
“Agora que as pessoas sabem que essas coisas [ataques de mais de 1 Tbps] são possíveis, elas vão começar a pressionar nesta direção. Vão fazer acontecer.” 
Qualquer dispositivo conectado à internet tem potencial de ser transformado em um “zumbi”, e não é fácil para que seus donos percebam o que está havendo. Por isso, McKeay teme uma “epidemia”e, e afirma que esse cenário já está se tornando grande.

Fonte: Tudocelular 

Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by SuaInternet.COM

Atendimento OnLine
Enviar...