Analista diz que Apple provavelmente não atualizará o iPhone SE
O iPhone SE foi antes de tudo uma aposta da Apple. Num cenário onde todo mundo procura ter os smartphones com as maiores e melhores telas possíveis a maçã apresentou um aparelho compacto, com um display de apenas 4 polegadas como foram os iPhones 5 e 5s e um hardware equivalente ao 6s para não fazer feio, já que a Apple não trabalha para pobre e não pretendia lançar um modelo “baratinho”.
 
A ideia por trás do SE era expandir o form factor, atendendo a demanda pequena porém existente de pessoas que preferem aparelhos menores. Mulheres principalmente, por terem no geral mãos menores (cartas para Darwin) tendem a rejeitar os grandes e até um tanto desengonçados smartphones grandões, e o iPhone old school, pequeno mas incrivelmente potente agradou uma boa parcela. Tanto que os primeiros lotes esgotaram rapidinho, mas também devemos levar em conta a estratégia do marketing de escassez que a Apple e a Nintendo usam frequentemente.
Só que a aposta da Apple aparentemente não se pagou. Hoje os fabricantes investem em designs de telas que ocupam grande parte da área frontal dos dispositivos, o que leva a gadgets menores com telas grandes. Exemplos como o Galaxy S8 e o LG G6, que contam com corpos compactos e displays atraentes fazem a festa entre os usuários dos grandes gadgets. Isso teria levado a Apple a se adaptar: os rumores em torno da linha 2017 apontam não apenas para os iPhones 7s e 7s Plus, sucessores naturais dos seus tops de linha como para um novo modelo, com um display ocupando quase a totalidade da frente do dispositivo e abrindo mão do botão Home, que passaria a ser virtual.
O “iPhone 8” (é provável que o nome seja outro), embora ainda fosse um smartphone de tamanho intermediário poderia abrir caminho para dispositivos menores, do mesmo tamanho que o SE mas com telas maiores e melhores. Logo, por que insistir nele?
 
Segundo o analista chinês Pan Jiutang, que costuma dar opiniões apuradas sobre o mercado mobile a Apple percebeu o óbvio, não há demanda suficiente para justificar a permanência do SE em seu portfólio. Os consumidores querem telas grandes, e uma de 4″ em um smartphone de ponta é algo nada atraente; hoje é consenso que um display de 5″ é o mínimo aceitável para navegar na internet, jogar e assistir vídeos, a parcela de usuários que preferem modelos como o iPhone SE não é grande o bastante para garantir sua disponibilidade e por isso a maçã já estaria preparada para descontinua-lo.
Por enquanto a Apple deve mantê-lo, já que ela recentemente abriu uma fábrica na Índia dedicada a montar o diminuto smartphone. Talvez ele tenha uma sobrevida em mercados emergentes, Brasil incluso por ser mais barato e compacto, mas provavelmente ele não receberá atualizações e continuará no mercado até a maçã puxar a tomada de vez.
Fonte: Weibo
Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by SuaInternet.COM