A cada minuto, 68 smartphones vendidos no Brasil
2013 foi o ano do smartphone no Brasil, mostra a IDC Brasil, que registrou um aumento de 123% na venda desses dispositivos no País em relação a 2012. Ao todo, segundo a consultoria, foram 67,8 milhões de unidades de celulares vendidas em 2013, sendo 35,6 milhões de smartphones, contra 16,1 milhões em 2012.

Foi a primeira vez no Brasil que se vendeu mais smartphones (dispositivos inteligentes) do que feature phones (celulares tradicionais de entrada) no  ano. Desse total, 11,5 milhões de unidades de smartphones foram vendidos no último trimestre de 2013, enquanto a comercialização de feature phones foi de 7,1 milhões de unidades para o mesmo período.
 
Esses números fizeram do Brasil o quarto maior consumidor de smartphones em 2013, atrás apenas de China, Estados Unidos e Índia, respectivamente.Em 2012, o mercado dos celulares tradicionais teve 43,4 milhões de unidades comercializadas, enquanto 2013 esse montante caiu para 32,2 milhões de aparelhos, ou seja, uma queda de 26% no seu volume de vendas.
 
“O enorme salto nas vendas dos dispositivos inteligentes, comprovou que os smartphones entraram de vez na lista dos bens mais adquiridos pelos brasileiros”, avalia Leonardo Munin, analista de mercado da IDC Brasil. A título de comparação, o analista revela que, em 2013, a cada minuto foram vendidos cerca de 68 smartphones. Segundo Munin, o mercado cresceu três dígitos frente a uma base de 16 milhões, “o que é um resultado considerável e que deverá se manter também para os próximos anos”.
 
O analista da IDC Brasil destaca ainda que esse crescimento no volume de vendas smartphones é motivado por diversos fatores, como a Lei do Bem, queda no valor do preço do aparelho e maior variedade de modelos oferecido pelas fabricantes. Além disso, o especialista enfatiza que a aceitação deste dispositivo pelos canais de venda foi fundamental para impulsionar esses números, uma vez que esses canais desenvolveram estratégias de marketing e vendas especialmente para smartphones, levando à maior procura por parte da população pelos dispositivos.
 
Como tendência para os próximos anos, o IDC acredita que os consumidores estarão cada vez mais de olho em smartphones de tela grande e aparelhos mais acessíveis, o que tem sido propiciado graças a concorrência crescente entre os fabricantes.  Ele destaca, ainda, que o 4G não é fator direcionador de compra para o brasileiro. “A tão comentada conectividade 4G, apesar de já estar presente em quase 10% dos dispositivos vendidos em 2013, não tem seu serviço ativado na operadora”, comenta.
 
*Fonte: IDC Brasil

Serviços
Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by SuaInternet.COM


Serviços

Atendimento OnLine
Enviar...